Bispo Augusto Dias
 

ORGULHO

Shadow
ORGULHO

O Corvo e a Raposa

Uma raposa, com muita fome, andava pela floresta quan­do avistou um corvo com uma caça no bico. Embora inferior a ela, o corvo estava em uma árvore. A raposa sabia que sua su­perioridade só lhe valia em terra. Portanto, precisava de um ardiloso plano para abocanhar a caça, e, se pudesse, o corvo também. O que fazer para conseguir pelo menos a caça? A ra­posa pensou, pensou, e logo surgiu um plano:

— Oi, corvo. Que tal cantar um pouco para mim? Você
canta tão bem. E tão bom ouvi-lo.

O corvo, que não canta nada, curvou um pouco a cabeça e deu uma pequena ajeitada para fitar a raposa, passando a ouvi-la. Ela insistia:

— Cante, corvo, eu quero ouvi-lo. Seus cânticos são belos!
Ela continuou falando sem dar muito espaço para que o corvo pudesse pensar e descobrir o truque para pegar a caça, uma vez que corvo não sabe cantar coisa nenhuma.

De tanto insistir, com seguidos elogios, o corvo se orgu­lhou, estufou o peito e abriu o bico para cantar… o quê? Corvo não canta! Entretanto, ao abrir o bico, deixou cair a caça aos pés da raposa, que saiu orgulhosa e feliz, por encher sua barri­ga esfomeada.

Tens visto um homem que é sábio a seus próprios olhos? Maior esperança há no tolo do que nele (Pv 26.12).

O que você achou? Por favor, dê-nos a sua opinião
  • Interessante (23)
  • Inspirador (16)
  • Útil (6)
  • Aprendi algo (33)
  • Engraçado (0)
Compartilhe com seus amigos:

Poderá gostar também de:

Será que você se converteu?
Ao vencedor dar-lhe-ei!
O BARRO NA MÃO DO OLEIRO
A Última Palavra Vem de Deus
O que Deus vê quando olha pra você?

Shadow

1 Comentário para “ORGULHO”

  1. Postado por rosangela

    excelentes mensagens , que em muito me edificam.

Deixe um comentário

Shadow